Você está aqui:Home » + Popular » 30 países que oferecem bolsas de estudo para brasileiros

30 países que oferecem bolsas de estudo para brasileiros

Olá pessoal!

Se você tem planos para estudar fora, sabe que terá que pesquisar bastante na internet para encontrar o curso desejado, a instituição de ensino ideal e uma forma de reduzir os gastos. Pois as bolsas de estudo estão aí para isso. Veja aqui programas de bolsas de estudo para brasileiros em mais de 30 países.

As bolsas podem financiar os estudos integralmente, ou em parte, em cursos de graduação, de pós-graduação, principalmente doutorado e pós-doutorado, e em especializações.

Como funciona

Antes de pedi-las, o candidato deve escolher a universidade onde vai estudar e verificar se é possível pedir a bolsa depois de ser aceito na instituição (o processo inverso não existe) porque alguns programas estabelecem uma lista das instituições com quem mantêm parceria e que são exclusivamente beneficiadas.

Em geral, o estudante precisa conseguir a aprovação na universidade antes de pedir o financiamento do estudo. O limite de idade é outro requisito que pode constar entre as qualificações do candidato. Outros itens que contam, dependendo do tipo de bolsa, são testes de proficiência em uma ou duas estrangeiras e notas escolares de excelência.

As bolsas de estudo em instituições estrangeiras podem cobrir taxas de inscrição, mensalidade e dormitório. As passagens aéreas podem ou não estarem incluídas no benefício. Fique atento para os detalhes.

Programas de bolsas de estudo

Os mais conhecidos programas de fomento são a Capes (Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e o Ciência sem Fronteiras, que oferecem bolsas para mais de 30 países: África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá, Chile, China, Cingapura, Coreia do Sul, Costa Rica, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hong Kong, Hungria, Índia, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Luxemburgo, México, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Rússia, Suíça, Suécia e Turquia.

Conheça cada um:

Capes

São sete tipos de bolsas oferecidas pela Capes, que cobrem estudos em doutorado, doutorado-sanduíche (metade no Brasil e metade no estrangeiro) e estágio pós-doutorado, entre outros.

Ciência sem Fronteiras

O programa do governo federal oferece como opções para o brasileiros bolsas para graduação-sanduíche, doutorado-sanduíche, doutorado pleno, pós-doutorado e treinamento de especialista no exterior em empresa. A preferência é para áreas consideradas prioritárias, como engenharia e ciências biomédicas.

Fapesp

A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) oferece bolsas tanto no Estado de São Paulo quanto no exterior. As modalidades são: treinamento técnico, iniciação científica, mestrado, doutorado, doutorado direto e pós-doutorado, além de pesquisa e estágio no exterior

Santander

As bolsas Santander são voltadas para universitários nas modalidades de graduação e pós para instituições de ensino nos Estados Unidos, Reino Unido, Espanha, China e Portugal.

Instituições e Governos Estrangeiros

Austrália

O programa Endeavour Awards, do governo australiano, é destinado a estudos de pós-graduação e pesquisas no país. A bolsa vale para brasileiros, mas o site fornece poucas informações. (Este site deixou de exibir o conteúdo. Informação atualizada em 03/12/2015)

Bélgica

O programa VLIR-UOS dá preferência aos países-latinos, africanos e asiáticos em desenvolvimento. São dois os níveis de estudo para que oferecem bolsas: estágio ou mestrado em universidades belgas, com aulas em inglês. (Este site deixou de exibir o conteúdo. Informação atualizada em 03/12/2015)

China

A Embaixada da República Popular da China no Brasil é a via para se manter atualizado sobre as bolsas de estudo integrais. Há programas para especialização, mestrado e doutorado que podem ser pleiteadas por estudantes brasileiros. Mais informações no site da embaixada, que é em português.

Coreia do Sul

O KGSP (Programa de Bolsas do Governo Coreano) destina todo ano duas bolsas integrais para brasileiros de graduação, que estudam ainda o idioma local para maior integração. Há também financiamento para o mestrado e o doutorado.

Dinamarca

Há financiamento para cursos de graduação e de pós aos interessados em formação acadêmica no país. Os estudantes internacionais precisam apresentar exames de proficiência em inglês e terão intensivos para aprender dinamarquês se as aulas forem dadas nesse idioma. Confira mais informações no site Study in Denmark.

EUA

Fullbright Brasil oferece bolsas de estudo para as Community Colleges nos EUA (cursos técnicos de nível superior) e para cursos de pós-graduação, para doutorados-sanduíche e doutorados em ciência, tecnologia, engenharia, além de roteiristas de produção cinematográfica, entre outros. Há ainda programas para professores e pesquisadores.

O site Scholarship Experts, em inglês, analisa os dados pessoais e acadêmicos do usuário e indica quais bolsas internacionais se enquadram no perfil dele e que estão com inscrições abertas. São destinadas a cursos do ensino médio, graduação e pós-graduação em instituições norte-americanas.

França

O governo francês oferece bolsas para estudantes em nível de mestrado e de doutorado. Nos últimos editais, candidatos de mestrado foram convocados apenas nas áreas de engenharia, ciências exatas, biotecnologia, ciências da comunicação, terra e meio ambiente, economia e administração e ciências políticas e direito. Mais informações no site do Campus France.

Hungria

O financiamento dos estudos na Hungria atende programas de graduação, mestrado e doutorado, pós-doutorado e pesquisa para estudantes brasileiros, com cursos de curta e longa duração em universidades e centros de pesquisa. Saiba mais no site do governo húngaro de disseminação cultural. (Este site deixou de exibir o conteúdo. Atualizado em 08/12/2015)

Itália

O Ministério das Relações Exteriores é responsável pela emissão de bolsas de estudo na Itália. Um dos principais requerimentos é ter proficiência no idioma do país. Brasileiros podem concorrer se forem estudantes da língua e da cultura italiana e pesquisadores em centros, laboratórios, bibliotecas, arquivos e museus italianos. Veja mais informações na página do programa.

Japão

Dependendo do curso escolhido, não se exige a fluência em japonês ou há cursos preparatórios nesse idioma. Existem bolsas de estudo para professores de japonês e educadores do ensino fundamental e/ou médio, para cursos profissionalizantes e técnicos, de graduação e pós. Confira outras informações no site da embaixada.

Malásia

Estudantes internacionais pedem financiamento para seus estudos em pós-graduação e pós-doutorado para o governo malásio dentro do programa de bolsas MIS. É dada preferência a candidatos com notas de excelência, fluência em inglês e nas áreas de biotecnologia e biossegurança, meio ambiente e tecnologia da informação e comunicação, entre outras.

Nova Zelândia

O governo neozelandês oferece bolsas de estudo para estudantes de pós-graduação em cursos de tempo integral. O Brasil é um dos países beneficiados. Mais informações na página do programa.

Reino Unido

O programa do governo britânico destina bolsas de estudo somente a estudantes de cursos de mestrado que tenham concluído a graduação recentemente. O Brasil está entre os países elegíveis. Saiba mais no site do governo.

O Gates Cambridge Scholarship oferece bolsas para estrangeiros que desejam fazer pós-graduação pela Universidade de Cambridge. No entanto, é preciso submeter simultaneamente formulários para a universidade, que decide quem aceitar em seu quadro de alunos, e para o programa, que determina quem será beneficiado com a ajuda financeira.

Suíça

As bolsas de estudo são distribuídas pelo programa FCS (Comissão Federal de Bolsas para Estudantes Estrangeiros). No Brasil, podem concorrer estudantes de mestrado ou universitários na área médica, de doutorado e de pós-doutorado, inclusive para áreas de música e artes em geral.

Taiwan

O governo de Taiwan oferece bolsas de estudo para estrangeiros em programas de graduação e de pós das universidades locais que participam do programa. Os estrangeiros devem comprovar proficiência em inglês e em chinês (a partir do nível básico). Confira mais informações sobre o programa.

União Europeia

Financiadas pela Comissão Europeia, são três os programas de bolsas do Erasmus Mundus que atendem acadêmicos e funcionários de instituições de ensino brasileiras parceiras. São elas: Mundus Lindo, Babel e Preciosa.

As possibilidades são diversas e uma extensa pesquisa é necessária mesmo. Então, mãos à obra! Confira tudo direitinho e corra atrás da sua bolsa de estudos!

Boa sorte!

comentários (1)

Deixe um comentário para Jessica

© 2012-2017 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo