Você está aqui:Home » Dicas » Artigos » 3 pontos importantes da nova ortografia

3 pontos importantes da nova ortografia

Olá, leitores!

Separamos 3 pontos importantes da nova ortografia, para você não errar nas provas, e conseguir as melhores notas. Venha conosco!

Desde 2009, as regras da língua portuguesa sofreram uma série de alterações para unificá-la nos países falantes desse idioma: Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe.

O problema é que toda população aprendeu a ler e escrever de uma maneira e, rapidamente, muito do que aprenderam já não fazia mais sentido ou estava errado. Isso gerou muita confusão e bastante gente frustrada por não conhecer todas as novas regras de ortografia.

Aqui selecionamos três para explicar melhor e acabar de uma vez por todas com as dúvidas deixadas por essas mudanças da nova ortografia.

Histórico

A ideia de fazer essas mudanças para fortalecer o idioma é antiga. Em 1931, Brasil e Portugal tentaram realizar um acordo, mas acabou ficando no papel, sem se tornar algo efetivo. Poucos anos depois, a Convenção Ortográfica Luso-Brasileira foi implementada em Portugal, mas não em nosso país.

Somente em 1990, a Academia de Ciências de Lisboa, juntamente a Academia Brasileira de Letras firmaram um compromisso: unificar as regras e a grafia em todos os países que se utilizam da língua portuguesa. Porém, somente em 2006 conseguiram as adesões que permitiam colocar o plano em prática. Em maio de 2008, foi legitimado por Portugal, a uniformização do idioma.

Com as novas regras, apenas 0,45% das palavras tiveram sua grafia alterada.

Palavras Homônimas

Antes da mudança, um acento diferenciava palavras homônimas, como pára/para; pêra/pera; pêlo/pelo. Agora, todas as palavras perdem o acento, ficando para, pera e pelo.

Antes

Exemplo: João tem como sua fruta preferida a pêra.

Agora

Exemplo: João tem como sua fruta preferida a pera.

Há algumas exceções, como o verbo poder, que continua com o acento circunflexo no pretérito (pôde) e o verbo pôr, para não ser confundido com por.

Já nas palavras forma/fôrma, o uso do acento para diferenciação é facultativo.

Hífen

O hífen é uma das maiores mudanças dessas novas regras, pois eles não serão mais utilizados nos prefixos que terminam em vogais, precedidas pelas letras “r” ou “s”. A partir de agora, essas letras deverão ser duplicadas.

Antes

Exemplo: ante-sala, auto-retrato, anti-social, anti-rugas, arqui-rival, auto-regulamentação, auto-sugestão, contra-senso, contra-regra, contra-senha, extra-regimento, infra-som, ultra-sonografia, semi-real, supra-renal.

Agora

Exemplo: antessala, autorretrato, antissocial, antirrugas, arquirrival, autorregulamentação, autossugestão, contrassenso, contrarregra, contrassenha, extrarregimento, infrassom, ultrassonografia, semirreal, suprarrenal.

Outra modificação do hífen é que ele passa a ser utilizado quando o prefixo terminar em vogal e a segunda palavra também se iniciar com a mesma vogal. O hífen passa a separar essa dobradinha.

Antes

Exemplo: antiibérico, antiinflamatório, antiinflacionário, antiimperialista, arquiinimigo, arquiirmandade, microondas, microônibus.

Agora

Exemplo: anti-ibérico, anti-inflamatório, anti-inflacionário, anti-imperialista, arqui-inimigo, arqui-irmandade, micro-ondas, micro-ônibus.

Já no caso de o prefixo terminar com uma vogal diferente da segunda palavra, o hífen não será mais utilizado.

Antes

Exemplo: auto-afirmação, auto-ajuda, auto-aprendizagem, auto-escola, auto-estrada, auto-instrução, co-autor, contra-exemplo, contra-indicação, contra-ordem, extra-escolar, extra-oficial, infra-estrutura, intra-ocular, intra-uterino, neo-expressionista, neo-imperialista, semi-aberto, semi-árido, semi-automático

Agora

Exemplo: autoafirmação, autoajuda, autoaprendizagem, autoescola, autoestrada, autoinstrução, coautor, contraexemplo, contraindicação, contraordem, extraescolar, extraoficial, infraestrutura, intraocular, intrauterino, neoexpressionista, neoimperialista, semiaberto, semiárido, semiautomático.

Nestes casos, a exceção fica com a letra “h”. Quando a segunda palavra for iniciada por esta letra, o hífen continua, como por exemplo, anti-herói e anti-higiênico.

Alfabeto

É importante salientar que agora com a nova ortografia, nosso alfabeto consiste em 26 letras, pois “k”, “w” e “y” foram oficialmente incorporadas.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo