Você está aqui:Home » Dicas » Apresentações » 14 dicas para apresentar qualquer ideia de forma persuasiva

14 dicas para apresentar qualquer ideia de forma persuasiva

Olá, leitor(a)!

Com a globalização e as novas formas de comunicação geradas pela tecnologia, que passaram a ser baseadas nas relações pessoais e profissionais, a capacidade de convencer alguém a aceitar suas ideias se tornou muito importante. Isso pode ser realizado por meio de técnicas de persuasão, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional.

De acordo com um relatório do Fórum Econômico Mundial, a persuasão está entre as 15 habilidades que estarão em alta até 2025, junto à habilidade de negociação. Com isso, dominar a arte da persuasão pode ser um diferencial no mercado.

A importância da persuasão

Persuadir é o ato de convencer, por meio de argumentos, o(a) interlocutor(a) a aceitar uma ideia, mudança ou situação. O verbo “convencer” vem do latim convincere, que é a união de “com” e vincere (vencer), portanto, quando uma pessoa é convencida por outra, podemos dizer que ela foi vencida.

Nesse caso, a pessoa foi vencida pela argumentação da outra. Dessa maneira, é correto dizer que uma das bases da persuasão, além da ética, é a forma com que os argumentos vão ser apresentados para se chegar no objetivo final.

Muitas pessoas confundem persuasão com manipulação. A persuasão consiste em apresentar ideias para chegar a um acordo comum entre as partes, ou seja, que beneficie os interesses de todos. Já a manipulação se utiliza de meios, muitas vezes antiéticos, para obrigar o(a) interlocutor(a) a concordar com o discurso, levando em conta apenas um interesse – o do(a) emissor(a).

Esse sentimento de obrigação impede a construção de uma relação pessoal e profissional saudável, gerando repulsa com o tempoO sentimento de reciprocidade, contudo, constrói confiança e reconhecimento, alguns dos pilares de um bom relacionamento.

14 dicas para apresentar ideias de forma persuasiva

Pensando nesse cenário e na importância que a persuasão possui, nós reunimos 14 dicas para auxiliar você a apresentar ideias de forma persuasiva, seja no trabalho, escola ou em casa. Veja as dicas a seguir:

14 dicas para apresentar qualquer ideia de forma persuasiva

Fonte: Reprodução

1. Estudar o assunto

O primeiro passo é estudar muito sobre o assunto que você vai abordar durante o discurso ou conversa. Busque saber o máximo possível sobre ele para construir argumentos sólidos.

Você pode até não utilizá-los, mas é sempre bom ter uma “carta na manga”. Além disso, é uma ótima maneira de se preparar para eventuais dúvidas do público.

2. Conhecer o público

Assim como estudar o tema, conhecer o público ou a pessoa que será o(a) interlocutor(a) é primordial. Cada receptor(a) possui características que podem ser exploradas durante a apresentação e que influenciam na preparação do(a) emissor(a).

Portanto, saiba quais são os valores, as características e os gostos do público (no caso de uma apresentação) ou da pessoa (no caso de uma conversa com um cliente. E sempre com um detalhe: ética.

3. Utilizar exemplos

Uma boa maneira de convencer alguém a comprar um produto, por exemplo, é demonstrando suas funcionalidades e resultados. Por isso, procure utilizar exemplos práticos durante a apresentação.

Isso fortalece sua argumentação, fazendo com que ela dificilmente seja refutada. Exemplos também podem ser utilizados para responder dúvidas, o que auxilia no convencimento.

4. Criar uma narrativa

O uso de histórias sempre foi uma técnica muito utilizada ao longo dos anos, pois prende a atenção do(a) receptor(a). Para isso, a narrativa deve criar conexão com o(a) ouvinte.

Portanto, organize seus argumentos de modo a construir uma história cativante e lógica, alinhada com o objetivo da apresentação. Uma boa dica é deixar os argumentos mais importantes para o final.

5. Calibrar o tom de voz

A execução de um discurso convincente passa pelo ritmo e tom de voz do locutor(a). Isso também está ligado à construção da narrativa mencionada no tópico anterior.

Coloque pausas em momentos estratégicos para que o público reflita sobre a fala e aumente o tom de voz para dar ênfase em trechos importantes. A alternância do tom é o fator-chave, pois ninguém quer escutar um monólogo lento ou rápido.

6. Usar a linguagem corporal

Durante uma apresentação, discurso ou conversa, não é apenas a nossa voz que comunica. Nosso corpo também indica determinadas ideias e sentimentos, como estar com os braços cruzados, que passa uma ideia de indiferença.

Isso pode atrapalhar ou ajudar no convencimento, especialmente em negociações. Logo, fique atento(a) a sua postura corporal e gestos, como “tiques” do rosto e articulação com as mãos. Uma técnica eficiente é imitar, minimamente, as expressões do(a) interlocutor(a).

7. Usar gatilhos mentais

Mais do que o conteúdo ou conhecimento na área, uma das melhores maneiras de convencer alguém é a forma como você vai passar o conteúdo. Para isso, utilize os gatilhos mentais.

Eles podem ser frases, textos, gestos ou sons e têm a função de despertar determinadas sensações nos(as) receptores(as). Dessa forma, eles(as) podem ficar mais empolgados(as) em um “momento chave” da explanação.

8. Treinar

Como diz o ditado, “a prática leva à perfeição”. Quanto mais treino, maiores as chances de ter a performance correta e desejada.

Depois dos estudos e da construção da história, treine sua apresentação, com a linguagem corporal e tom de voz que você pretende utilizar. Também tente antecipar algumas perguntas que possam surgir para não ser tão surpreendido(a).

9. Ter atenção

Esta dica é fundamental quando se está conversando com um cliente ou um pequeno grupo de pessoas. Além de falar corretamente e com um tom de voz coerente, é necessário escutar o que a outra pessoa tem a dizer.

A partir disso, você pode pegar insights e ideias para agregar na discussão. Se você não entendeu alguma fala, peça para a pessoa repetir, isso mostra que você está atento(a) no que ela está dizendo.

10. Ser honesto(a)

A persuasão se diferencia da manipulação devido ao uso da honestidade e da ética para chegar a um acordo comum. Logo, é imprescindível ser honesto(a) com o(a) interlocutor(a).

Essa é a base para a construção da confiança entre as partes. Ninguém confia em uma pessoa que aparenta ser falsa, que diz meias verdades, o que destrói qualquer chance de convencimento.

11. Ser claro(a) e direto(a)

Clareza e objetividade são fundamentais para qualquer discurso que busca atingir o maior número possível de pessoas. Além disso, com a velocidade e dinâmica das rotinas hoje em dia, é necessário otimizar o tempo.

Para ser claro e direto, organize os principais argumentos, dados, estatísticas e informações que vão ser ditas durante a apresentação. Não perca tempo com aquilo que não é relevante.

12. Demonstrar simpatia

Segundo um estudo da Havard Business School, leva apenas 5 segundos para uma pessoa formar sua primeira impressão sobre outra. Após isso, ela vai tentar justificar mentalmente essa impressão.

Para evitar que a primeira impressão atrapalhe seu discurso, sempre demonstre simpatia, com uma expressão de interesse e um sorriso verdadeiro. Isso também serve para a linguagem corporal.

13. Chamar pelo nome próprio

Esta dica é focada para quem está debatendo apenas com uma pessoa. Chamar ela pelo nome próprio é uma maneira de envolvê-la na conversa.

Caso você tenha dificuldade de assimilar novas informações tão rápido, anote o nome em um papel ou na palma da mão. Lembre-se também de inclui-lo sempre que for fazer um questionamento.

14. Fazer contato visual

Por último, uma das melhores maneiras de se conectar com alguém é por meio do olhar. Assim, mantenha contato visual com a(s) pessoa(s) presente(s) durante a apresentação.

Entretanto, no caso de uma plateia, cuidado para não parecer que você está encarando-a. Não olhe fixamente por muito tempo para apenas uma pessoa, mas sim mantenha contato com várias delas por alguns instantes.

Conteúdo extra

Para incrementar o seu discurso com palavras e frases mais assertivas, a fim de melhorar sua comunicação interpessoal para convencer as pessoas da sua ideia, nós indicamos o curso de programação neurolinguística do Instituto Ginead. Ele é gratuito, mas a emissão do certificado é paga. Para acessá-lo, basta clicar neste link.

Agora que você já leu sobre como apresentar suas ideias de forma persuasiva, queremos saber: qual das dicas você achou mais interessante? Deixe nos comentários!

No Canal do Ensino, leia também:

Aproveite as dicas e até o próximo texto!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo