Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » 11 vantagens de começar uma faculdade no segundo semestre

11 vantagens de começar uma faculdade no segundo semestre

Olá, estudante

Você é um dos que se perguntam se começar uma faculdade no segundo semestre é a melhor opção ou se é melhor esperar que o ano termine?

Algumas pessoas que podiam já ser universitárias continuam sendo vestibulandas porque têm receio desse tipo de ingresso na educação superior.

São milhões os estudantes que ficam nesse mesmo dilema, inclusive porque estão acostumados a pensar no ano letivo, ou seja, em um conjunto de doze meses antes que um novo ciclo escolar inicie.

A questão é que muitas faculdades trabalham com semestre letivo e realizam o vestibular no meio do ano.

É recomendado fazer um vestibular no meio do ano?

Na verdade, não são todos os que precisam fazer um vestibular no meio do ano para começar uma faculdade. Existem universidades que até liberam você de fazer o vestibular se estiver inscrito em algum programa como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu): nesse caso, faz-se a inscrição usando o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Para os que precisarem fazer, vestibular, pode-se apontar:

  • Não ter a necessidade de ficar desesperado, pois, em seis meses, poderá tentar mais uma vez.
  • A maioria das pessoas ainda tenta ingressar apenas no começo do ano, tornando a seleção nessa época menos concorrida.

Mas e começar uma faculdade? É mesmo recomendado no segundo semestre?

Mostramos um pouco das vantagens de concorrer a qualquer vaga no segundo semestre, mas e para os que conseguem mesmo essa vaga: começar a faculdade no meio do ano tem mesmo vantagens?

Tem vantagens, sim.

Aliás, as vantagens não precisam nem ser apenas acadêmicas: há até vantagens financeiras para as pessoas que escolhem o meio do ano para começar o seu curso superior.

faculdade-inverno

Vantagem 1: economia

Vamos começar com a vantagem financeira: existem muitas universidades que têm pouca demanda de alunos para começar no segundo semestre. Sendo assim, ela precisa atrair esses vestibulando e convencê-los a iniciar a faculdade em agosto.

Um dos atrativos que essas instituições costumam usar é a diminuição da parcela: alguns graduandos conseguem preços bem menores quando se inscrevem no segundo semestre, mencionando que esses valores são postos em contrato e que o universitário fica protegido.

Vantagem 2: as turmas mudam muito

Nós sabemos que muitas pessoas desistem, muitas trancam as matrículas, etc., mas o caso dos cursos de segundo semestre é bem diferente.

Inúmeras pessoas começam esses cursos apenas porque precisam estudar e ainda não têm nenhuma definição das outras faculdades pelas quais se interessaram. Por causa disso, no final do primeiro semestre são muitos os alunos que saem e outros que chegam: é como se uma nova classe fosse formada.

Essa perspectiva é ótima para aqueles que não gostaram muito da dinâmica da turma ou do clima do grupo: é provável que, dali a seis meses, tudo isso seja bem diferente.

Vantagem 3: diferentes formas de se conseguir a vaga

Os grandes programas educacionais que o Brasil tem possuem calendário semestral, o que significa que também existem matrículas na metade do ano. Para os estudantes que não obtiveram a devida nota de corte no começo por causa da grande concorrência, torna-se mais possível estar na nota que a instituição pede.

Até mesmo se o curso que você quiser tiver menos vagas e mais concorrentes, como é o caso dos cursos de Medicina e também de Tecnologia, ainda são boas as chances de, no meio do ano, você conseguir começar a faculdade.

O Programa Universidade para Todos (ProUni), é um dos que têm ingresso no segundo semestre. Normalmente, podem-se fazer as inscrições nos meses de junho ou de julho.

Veja mais sobre o ProUni aqui!

Mais um programa educacional no qual as pessoas podem inscrever-se para estudar no meio do ano é o Sistema de Seleção Unificada ( Sisu). Ele também tem inscrições para os meses de junho e de julho.

Veja mais sobre o Sisu aqui! 

Vantagem 4: mais bolsas

Como citado, a questão financeira é um grande atrativo das universidades para conseguir que os alunos começam no segundo semestre. É claro que, para as instituições públicas, isso não contará tanto, mas as instituições particulares aproveitam muito essa baixa demanda.

Falando das bolsas de estudos, as de maior porcentagem ficam mais disponíveis nesse período. Geralmente, as de 75% e as de 50% são as que os estudantes mais conseguem, lembrando que esse tipo de bolsa seria muito mais complicado de se conseguir com a demanda normal.

Para que você saiba todas as bolsas que pode tentar quando começar a faculdade no meio do ano, sugerimos o Quero Bolsas, que reúne todas as notas de corte das instituições e as explicações sobre diferentes tipos de crédito.

Confira 1.000 faculdades que oferecem bolsas de estudo

Vantagem 5: mais orientações

Passado os anos, é verdade que as instituições têm recebido mais estudantes para prestar o vestibular e ingressar nos cursos. No entanto, uma vez que a quantidade de estudantes no meio do ano ainda é mais enxuta, a universidade e os funcionários conseguem orientar com mais atenção cada vestibulando.

Aliás, essa é uma dianteira que os estudantes precisam aproveitar: você, que quer começar a faculdade no meio do ano, deve fazer todas as perguntas de que precisar.

Vantagem 6: usar um vestibular recente como seu simulado

Quando se fala em prestar vestibular, é certo que usar o anterior é uma das formas obrigatórias de se treinar. Porém, é claro que um vestibular de seis meses atrás proporcionará uma perspectiva bem mais atualizada que um vestibular de um ano.

Começando a faculdade no segundo semestre, esse é outro benefício que você terá: poder usar um vestibular que ocorreu há pouquíssimos meses como uma forma de treino.

Vantagem 7: logo poderá ir para outra turma

Aquela vantagem que mencionava as mudanças que as salas costumam ter no final do primeiro semestre também se aplica a você que não se adapta à turma ou até à faculdade.

Se existisse apenas o vestibular de final de ano, o estudante precisaria aguardar um ano todo para poder entrar em uma instituição, visto que muitas não aceitam transferências por causa das turmas lotadas. Porém, começando a estudar no segundo semestre, a espera para poder trocar de instituição ou de turma será menor.

faculdade-meio-do-ano

Vantagem 8: pode-se recorrer ao Fies

O Financiamento Estudantil (Fies) também tem bolsas para a metade do ano. Aliás, algumas instituições podem entrar nesse programa educacional semestralmente: se, no final do ano, você não encontrou a faculdade que desejava na lista, pode ver seis meses depois.

Falando de programas de gratuidade no ensino superior, é claro que a menor concorrência continua sendo uma coisa importante. No caso do Fies, há menos pessoas que procuram as bolsas, já que muitas estão ocupadas preparando-se para as próximas seleções.

Você pode saber mais sobre o Fies aqui! 

Vantagem 9: não gastar tanto com o cursinho

Se você poderia começar no segundo semestre, mas prefere aguardar o final do ano, saiba que gastará bem mais com as mensalidades do cursinho, com o seu material e com as inscrições dos outros vestibulares.

Tudo isso é desnecessário se existe a oportunidade de começar em agosto: a economia que será feita somente por não pagar mais o cursinho já deixará o bolso bem mais sossegado.

Vantagem 10: as condições dos cursos são exatamente as mesmas

Como o vestibular do final do ano é mais tradicional, os estudantes que são apegados a ele podem pensar que existe qualquer diferença nos cursos: como se a instituição liberasse mais vagas apenas porque quer completar salas ou coisas assim.

É lógico que a faculdade precisa estar com as suas salas preenchidas e que o vestibular do segundo semestre ajudará. Todavia, os que começam a estudar nesse período encontram um curso com tanta qualidade como os daqueles vestibulandos que se matricularam no final do ano.

Vantagem 11: alguns cursos novos

Assim como as listas dos programas educacionais podem ter instituições novas no vestibular do meio do ano, os cursos também pode ser variados.

No final do ano, as faculdades costumam organizar quais são as suas maiores procuras e é comum que elas notem que alguns vestibulandos deixam de se inscrever porque querem um curso que não está disponível.

Para que esses vestibulandos sejam atingidos, é bem melhor que seja em seis meses do que em um ano e é aí que a lista de cursos para o segundo semestres fica maior.

Com essas 11 vantagens, estamos certos de que você vai considerar estudar no segundo semestre uma grande vantagem. Por isso, vale a pena consultar os sites das instituições de ensino e, se você fez o ENEM, observar se os programas educacionais já estão com o calendário do segundo semestre divulgado.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo