Você está aqui:Home » Livros Grátis » Literatura Estrangeira » 10 livros conhecidos de autores que estavam presos

10 livros conhecidos de autores que estavam presos

Olá,

Nomes mundialmente conhecidos, como Fidel Castro e Adolf Hitler, escreveram importantes obras em prisões enquanto pagavam por crimes que cometeram. Talvez você já tenha lido alguma delas, mas não sabia desses bastidores.

Separamos 10 livros de autores que estavam atrás das grades

Mein Kampf, Adolf Hitler

Hitler descreve os conceitos do regime nazista que aplicou na Alemanha. Ele estava preso por ser o mentor do golpe em Munique, que acabou dando errado. Ele foi preso em 1924.

Décimas, Miguel Hidalgo

Antes de ser morto, em 1811, Miguel Hidalgo deixou poemas escritos na cela da prisão. Ele foi uma figura importante durante a Guerra da Independência do México. Padre, soldado e ativista, ele liderou boa parte do início do movimento, o que o levou a ser preso e morto quatro meses depois.

Dom Quixote de La Mancha, Miguel de Cervantes

O autor dessa grande obra foi preso por corrupção, em 1597, após ter desviado de dinheiro de impostos. Séculos depois, o livro ainda é considerado uma referência para a literatura.

A História me Absolverá, Fidel Castro

O líder cubano dedica-se a montar a sua própria defesa no livro. Depois de ser preso e prestes a ser julgado pelos ataques promovidos contra os quartéis Moncada e Carlos Manuel de Céspedes, ele escreveu sua própria alegação. O pronunciamento contido na obra foi feito publicamente em 16 de outubro de 1953.

La Muerte de Arturo, Sir. Thomas Malory

Preso por estupro, o autor é conhecido por liderar de forma cruel a Guerra das Rosas. Ele perdeu a batalha e escreveu o romance durante o tempo em que passou na cadeia.

Em nome de Cristo, Frade Luis de León

O escritor espanhol foi preso por ter traduzido a bíblia sem licença. Ele se dedica em sua principal obra a explicar e tentar entender os muitos nomes que Jesus teve. Ele escreveu três obras durante o período.

Justine, Marquês de Sade

As ideias mais obscuras de Marquês estão presente no livro. Escrito em 1787, ele estava na prisão de Bastilha, onde registrou várias passagens.

Lazarillo de Tormes, autor desconhecido

O escritor desse livro supostamente é Diego Hurtado de Mendoza e não se sabe o motivo dele ter sido publicado como autor desconhecido. Diego estava preso por corrupção durante o seu governo em Siena, quando escreveu.

De Profundis, Oscar Wilde

A obra é uma carta feita de Wilde para seu amante, Alfred Douglas. Palavras carregadas de paixão e sentimento foram escritas durante a prisão do autor pelo motivo de sodomia e indecência.

Cancionero y Romancero de Ausencias, Miguel Hernández

Condenado a 30 anos de prisão, Hernández teve tempo de escrever uma coleção inteira de livros. A linguagem utilizada por ele foi um marco para a literatura, pois representou uma mudança na forma de escrever.

Já leu algum?

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo